Rooney Mara e Emmanuelle Bercot dividem o prêmio de melhor atriz em Cannes

Rooney Mara e Emmanuelle Bercot dividem o prêmio de melhor atriz em Cannes

A americana Rooney Mara ("Carol") e a francesa Emmanuelle Bercot ("Mon Roi") foram anunciadas neste domingo como as vencedoras do prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes.

A decisão do júri pegou quase todos de surpresa, já que muitos apostavam em um prêmio para a australiana Cate Blanchett, que interpreta a mulher que se apaixona pela personagem de Rooney Mara no filme "Carol", do americano Todd Haynes.

O júri, presidido pelos irmãos Joel e Ethan Coen, decidiu dividir o prêmio entre Mara e Bercot, protagonista do filme "Mon Roi", da diretora francesa Maiwenn.

This article is automatically posted by WP-AutoPost Plugin

Source URL:https://br.cinema.yahoo.com/noticias/rooney-mara-emmanuelle-bercot-dividem-prêmio-melhor-atriz-175132189.html

Read More

Cannes: "Carol" recebe a "Palm Queer 2015"

Cannes: "Carol" recebe a "Palm Queer 2015"

O filme "Carol", do diretor americano Todd Haynes, uma história de amor lésbico protagonizada por Cate Blanchett, venceu a "Queer Palm 2015", prêmio que recompensa a cada ano um filme de temática homossexual, lésbica, bi ou transexual.

O júri foi presidido pela americana Desiree Akhavan. O prêmio foi anunciado no sábado à noite, à margem do Festival de Cannes.

Na categoria curta-metragem, o vencedor foi "Locas Perdidas", do chileno Juricic Merillán, que também levou o prêmio da mostra Cinefóndation.

Criado em 2010 pelo jornalista Franck Finance-Madureira, a "Palma Queer" é o equivalente em Cannes do "Teddy Awards", concedido durante o Festival de Berlim a filmes relacionados ao mundo gay.

This article is automatically posted by WP-AutoPost Plugin

Source URL:https://br...

Read More

Cannes: Prêmio do Júri para "The Lobster", uma ácida fábula sobre o amor

Cannes: Prêmio do Júri para "The Lobster", uma ácida fábula sobre o amor

O filme "The Lobster" ("A Lagosta") do cineasta grego Yorgos Lanthimos ganhou o Prêmio do Júri em Cannes, que coroou esta fábula ácida e implacável sobre a solidão, o casal e o amor.

Filmada em inglês e protagonizada por Colin Farrell, Rachel Weisz e Léa Seydoux, o filme havia sido aplaudido em sua exibição à imprensa de Cannes na semana passada, mas poucos apostavam nela, que chegou como um "outsider" na lista dos prêmios.

A narrativa do filme se desenvolve em um futuro próximo imaginário no qual os solteiros são detidos e presos em um hotel.

A partir daí eles têm 45 dias para encontrar seu par ou, alternativamente, serem transformados no animal de sua escolha antes de serem jogados no bosque.

Um homem, Colin Farrell, decide fugir para se juntar às fileiras de um grupo d...

Read More

Confira a vinheta especial do Festival Varilux de Cinema Francês 2015

Confira a vinheta especial do Festival Varilux de Cinema Francês 2015

A 6ª edição do Festival Varilux de Cinema Francês, que acontece entre os dias 10 e 17 de junho em 50 cidades do Brasil, ganhou uma vinheta especial.

Entre os filmes que participarão em 2015, destacam-se Samba, de Olivier Nakache e Eric Toledano, De Cabeça Erguida, de Emmanuelle Bercot, Que Mal Fiz Eu A Deus?, de Phillipe de Chauveron, Gemma Bovery – A Vida Imita a Arte, de Anne Fontaine, e a animação Asterix e o Domínio dos Deuses, de Louis Clichy.

Para essa edição, a produção do evento espera bater novos recordes. Além do aumento do número de cidades para 50, o festival busca chegar em todas as capitais brasileiras e levar para elas as grandes novidades da sétima arte francesa...

Read More

Prêmios do 68º Festival de Cannes

Prêmios do 68º Festival de Cannes

Prêmios do 68º Festival de Cannes:

- Palma de Ouro: "Dheepan", de Jacques Audiard (França) – Grande Prêmio: "Son of Saul", de Laszlo Nemes (Hungria)

- Melhor atriz: compartilhado por Emmanuelle Bercot (França), por "Mon Roi", de Maïwenn, e Rooney Mara (Estados Unidos), por "Carol", de Todd Haynes

- Melhor ator: Vincent Lindon (França), por "La loi du marché", de Stéphane Brizé

- Melhor diretor: Hou Hsiao-Hsien (Taiwan), por "The Assassin"

- Melhor roteiro: Michel Franco (México), por "Chronic"

- Prêmio do Júri: "The Lobster", de Yorgos Lanthimos (Grecia)

- Câmara de Ouro: "La Tierra y la sombra", de César Augusto Acevedo (Colômbia)

- Palma de Ouro de curta-metragem: "Waves'98", de Ely Dagher (Líbano)

This article is automatically posted by WP-AutoPost Plugin

Read More